Vantagens e
desvantagens de se
entrar em um Marketplace

O Marketplace é, nada mais nada menos, que um shopping center virtual. Nele, é possível encontrar produtos de diferentes marcas e fornecedores. E-commerces como o da Magazine Luiza, Dafiti, Lojas Americanas e Kanui são ótimos exemplos, uma vez que possuem produtos de diferentes fabricantes.

<

Vantagens e
desvantagens de se
entrar em um Marketplace

O Marketplace é, nada mais nada menos, que um shopping center virtual. Nele, é possível encontrar produtos de diferentes marcas e fornecedores. E-commerces como o da Magazine Luiza, Dafiti, Lojas Americanas e Kanui são ótimos exemplos, uma vez que possuem produtos de diferentes fabricantes.

Por: Redação - GTC
em 9 de janeiro de 2018

Você pode encontrá-los em duas categorias distintas: aqueles que vendem produtos de um mesmo segmento, como o Ifood; ou os que comercializam de móveis para escritórios à cosméticos, como é o caso do Ponto Frio, por exemplo.

Se você é empreendedor e está em dúvida se deve ingressar nesse ramo, está no lugar certo! Veja a seguir os prós e contras de se entrar em um Marketplace.


VANTAGENS

  • Os Marketplaces possuem um alto tráfego de usuários. Por terem um grande número de visitas, seu produto será exposto para diversos públicos. Se você anuncia uma geladeira no Mercado Livre, ela poderá ser comprada por um universitário que acabou de entrar em uma república ou por uma família que se mudou recentemente para um novo endereço, por exemplo. Quanto maior o público, maior é a visibilidade e, consequentemente, melhores serão as suas vendas.

  • O público que compra em Marketplaces é extremamente fiél ao e-commerce. Por isso, automaticamente a sua marca passa ter mais credibilidade e reconhecimento quando anunciada nas plataformas em questão.

  • Se você não possui uma loja virtual, os marketplaces são ótimas escolhas para começar a comercializar o seu produto, uma vez que não precisará se preocupar com a estrutura para pagamentos e envio dos pedidos.

DESVANTAGENS

  • A perda da autonomia sobre o seu negócio precisa ser analisada antes de começar a participar dos Marketplaces. Se por ventura ele vier encerrar suas atividades, você perderá tudo aquilo que foi investido e construído.

  • Cuidado para não se tornar totalmente dependente do e-commerce com que a parceria foi firmada. Se seu empreendimento é novo e você não possui um loja virtual própria, verifique todas as possibilidades antes de bater o martelo. Seus lucros não devem ser dependente de um único meio.

  • Além dos contras já citados, a sua marca pode acabar não construindo uma personalidade própria, tendo em vista que o cliente comprará de uma loja virtual que não leva seu nome.

Independente das vantagens e desvantagens aqui listadas, é importante que você saiba avaliar o momento da sua empresa para tomar a decisão correta. Analise todas as possibilidades e saiba aproveitar o que o marketplace tem de melhor à oferecer.

Ficou com alguma dúvida? Entre em contato conosco! Será um prazer ajudar você.

Por: Redação - GTC
em 9 de janeiro de 2018

Vamos Conversar :-)

Posts Relacionados

Mercado

Por: Redação - GTC
em 11 de julho de 2018

BI: uma palavra pequena
para um crescimento
imensurável

Muito se fala em gerenciamento
inteligente para um futuro promissor,
mas você já identificou todas as
oportunidades para fazer bonito?

+
Mercado

Por: Redação - GTC
em 25 de junho de 2018

Como não levar 7×1
em suas campanhas

durante a Copa

Além de toda a empolgação pelo hexa, é necessário se
atentar para algumas regras do país sede do mundial.

+
E-commerce

Por: Redação - GTC
em 21 de junho de 2018

E-commerce:
como se antecipar a
futuros lançamentos

O primeiro semestre de 2017 teve crescimentos expressivos no
faturamento dos e-commerces brasileiros e a segunda
metade do ano não poderia ser diferente.

+
Parceiro Google